PREVISÃO
DO TEMPO
31°

Notícias Noticias

Rifaina: veja opções de lazer para todos os bolsos em destino turístico do interior de SP

De praia artificial a observação de aves, confira o que é possível fazer na cidade de 4 mil habitantes da região de Ribeirão Preto.
PUBLICADO EM 14/06/2022

Conhecido como um dos pontos turísticos mais procurados da região de Ribeirão Preto (SP), Rifaina (SP) tem começado a atrair a atenção de turistas de outros estados e de investidores do mercado imobiliário diante da diversidade de opções de lazer que a cidade de 4 mil habitantes oferece aos visitantes, com opções para todos os bolsos.

Veja, a seguir, o que é possível fazer no município às margens da Represa de Jaguara, das praias artificias às trilhas.

Praia de água doce

Com a areia fina reposta regularmente, as palmeiras e os quiosques, a orla central é a opção de passeio mais popular da cidade. A serviço dos visitantes, há profissionais que alugam cadeiras e guarda-sol, além de 14 bares e restaurantes.

Há ainda espaços como o teatro de arena, de 1996, reformado em 2014.

Mergulho de água doce

A Represa de Jaguara encobre ruas e casas da antiga Rifaina. Revisitar esse passado se transformou em uma atividade turística por meio dos mergulhos de água doce. Além das ruínas, é possível ver peixes nativos como lambaris e dourados, além de formações rochosas, como cânions.

A localidade tem como ponto forte o fato de as águas da represa se manterem no mesmo nível o ano todo, com uma profundidade média de 30 metros. O serviço hoje pode ser contratado por agências.

Passeios de lancha

Atualmente, Rifaina tem mais de 1,2 mil embarcações pequenas e médias ao longo de 12 marinas, um reflexo da procura por passeios ao longo do Rio Grande.

Em uma cotação feita com uma empresa da cidade, foi possível obter os seguintes valores (referentes a 13 de junho de 2022):

  • Passeio de chalanacom duração de 6h: de R$ 2 mil a R$ 3 mil para 30 pessoas
  • Passeio de lancha, com duração de 1h: em média R$ 450,00, para grupos de 7 a 10 pessoas
  • Passeio de lancha, com duração de 6h: em média R$ 2,5 mil para grupos de 7 a 10 pessoas

 Trilhas e cachoeiras

Localizada em uma área que mistura elementos do cerrado e da Mata Atlântica, Rifaina também é um ótimo destino para quem busca o contato com a natureza por meio de trilhas, como a vicinal do Taquari, com 36 quilômetros, muito procurada por ciclistas.

Outra bastante conhecida é a Trilha do Tamanduá, que fica dentro de uma pousada e só pode ser acessada com autorização prévia.

A cidade também é destino final de uma competição em que corredores percorrem 100 quilômetros entre montanhas, partindo de Franca. Além disso, há cachoeiras e serras em cidades do entorno, como Sacramento (MG).

Observação de aves

Na região de Rifaina há registros de mais de 330 espécies de aves, entre elas urubu rei, alma de gato, urutau, tico tico rei e até do tuiuiú, símbolo do Pantanal.

Por conta dessa diversidade, a cidade promove, desde 2017, um programa de observação de aves para estimular o turismo ecológico em uma região com bioma que facilita a atividade - predomínio do cerrado com resquícios de floresta estacional semi-decidual.

Segundo especialistas, a melhor época para se fotografar aves no município é entre setembro e dezembro em locais como o Parque Ecológico Geraldo Jorge.

A cidade inclusive faz parceria com empresas especializadas, além de guias para esse tipo de observação da natureza.

Gastronomia

Hoje, a cidade conta com um total de 30 restaurantes, lanchonetes e bares, dos quais quase a metade fica na orla da prainha, e acomoda ao menos duas mil pessoas.

Além de especialidades, como pratos à base de tilápia e outros pescados, há casas que servem comida japonesa, pratos da gastronomia brasileira e mediterrânea, massas, pizzas, lanches, churrasco etc.

 Ranchos e pousadas

Atividade que impulsiona o turismo de Rifaina há décadas, o aluguel de ranchos também é uma ótima forma de se curtir a cidade, com cerca de 300 propriedades às margens do Rio Grande que permitem contato com a natureza e comodidades como churrasqueiras, piscinas e casas confortáveis, para compartilhar com familiares e amigos.

Em torno de 15 pousadas também oferecem experiências de descanso para visitantes que vêm de longe.

O preço das diárias - que pode chegar a R$ 20 mil - vai depender de fatores como localização, condições das instalações, tamanho das propriedades, capacidade de acomodação e atrativos em geral.